AS 10 FOTOS BRASILEIRAS MAIS FAMOSAS

20.Feb.13 | 19:48

A pesquisa foi do Carlos William Leite, colunista da Revista Bula, que levou em consideração várias publicações em exposições, reportagens, listas publicadas por sites especializados em fotografia, es­por­tes, cultura pop, política e história.

O resultado é BEM interessante.

1 — O coração do Rei (1970)

pele

Fotografia feita em 30 de setembro de 1970, durante o jogo Brasil 2 x México 1, no estádio do Maracanã, Rio de Janeiro. Na imagem, o suor na camiseta de Pelé forma desenho de um coração. A versão que a foto teria sido simulada já foi desmentida dezenas de vezes. “Ainda hoje há quem me pergunte se não foi Photoshop, sempre tenho de explicar que isso nem existia naquela época”, afirma Luiz Paulo Machado.

Fotografia: Luiz Paulo Machado.

2 — A piscada de Ayrton Senna (1989)

A-piscada-de-Ayrton-Senna(1)

Fotografia feita em 26 de março de 1989, durante o Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1, no Autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. Na fotografia, Ayrton Senna pisca o olho para o chefe de equipe da McLaren, Ron Dennis, sinalizando que estava pronto para correr.

Fotografia: Evandro Teixeira.

3 — Serra Pelada gold mine (1986)

Serra-Pelada-gold-mine(1)

Fotografia feita em abril de 1986, no garimpo de Serra Pelada, no sul do Estado do Pará. Serra Pelada se tornou mundialmente conhecida por ter abrigado a maior corrida do ouro da era moderna, onde foram extraídas, oficialmente, 30 toneladas de ouro.

Fotografia: Sebastião Salgado.

4 — A garota de Ipanema (1960)

Garota-de-Ipanema

Fotografia feita em março de em 1960 pelo fotógrafo francês Milan Alram, na praia de Ipanema, no Rio de Janeiro. Dois anos depois, a garota da foto, Eneida Menezes Paes Pinto Pinheiro (Helô Pinheiro), seria imortalizada por Vinícius de Moraes e Tom Jobim na canção “Garota de Ipanema”, uma das músicas mais executadas no mundo.

Fotografia: Milan Alram.

 Clique no link aqui em baixo para ver as outras fotos.

5 — O suicídio de Vladimir Herzog (1975)

Herzog

A fotografia, que tornou-se um símbolo da repressão promovida pela ditadura militar, foi feita em 25 de outubro de 1975 nas dependências do DOI-CODI (Destacamento de Operações de Informações — Centro de Operações de Defesa Interna), em São Paulo. Na fotografia, o jornalista Vladimir Herzog é encontrado enforcado com um cinto. Mais de três décadas depois, o fotógrafo Silvaldo Leung Vieira, autor do registro, afirmou, em entrevista a “Folha de S. Paulo”, ter sido usado pela ditadura para forjar uma cena de suicídio.

Fotografia: Silvaldo Leung Vieira.

6 — Leila Diniz grávida na praia (1971)

Leila-Diniz

Fotografia feita em 15 de agosto de 1971 na ilha de Paquetá, no Rio de Janeiro. A imagem de Leila Diniz de biquíni — grávida de seis meses — escandalizou o Brasil e virou um clássico da iconografia feminina no país. A fotografia, na ocasião, despertou a ira dos conservadores. 

Fotografia: Joel Maia.

7 — Falcão comemorando o empate contra a Itália (1982)

falcao

Fotografia feita em 5 de julho de 1982, no estádio Sarriá, em Barcelona, Espanha. Paulo Roberto Falcão comemora o gol de empate contra a Itália, na Copa do Mundo de 1982. A seleção brasileira, considerada uma das melhores da história das copas e favorita ao título, acabaria sendo desclassificada por 3 x 2. O jogo ficou conhecido como o Massacre do Sarriá.

Fotografia: J.B. Scalco.

8 — Janis Joplin no Rio (1970)

janis_joplin

Fotografia feita em fevereiro de 1970, na cidade do Rio de Janeiro, onde Janis Joplin passou 10 dias acompanhada pelo pelo fotógrafo Ricky Ferreira e pelo cantor Serguei. “Creio que a viagem ao Brasil não foi uma boa experiência para ela. Foi muito maltratada. Acho que eles pensavam que a superstar Janis Joplin era mais uma das belezas do cenário hollywoodiano”, afirma o fotógrafo.

Fotografia: Ricky Ferreira.

9 — JK e a inauguração de Brasília (1960)

JK

Fotografia feita em 21 de abril de 1960. Gervásio Baptista, repórter fotográfico da revista “Manchete”, tinha ido a Brasília com a missão de fazer a foto de uma edição especial sobre a inauguração da nova capital. A fotografia, na subida da rampa do Palácio do Planalto, com Juscelino Kubitschek acenando com a cartola correu o mundo e virou um dos símbolos da cidade.

Fotografia: Gervásio Baptista.

10 — Passeata dos Cem Mil (1968)

Passeata-dos-cem-mil

Fotografia foi feita em de 26 de junho de 1968, na cidade do Rio de Janeiro, durante uma manifestação popular de protesto contra a ditadura militar, organizada pelo movimento estudantil e que contou com a participação de artistas, intelectuais e setores da sociedade brasileira.

Fotografia: Evandro Teixeira.

Vi esta galeria enquanto navegava pela Revista Bula.

Share on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Pin on Pinterest

Comentários